Como anda sua empregabilidade?

Roger Maia de Carvalho

Estado de Minas, 11/03/2008 - Belo Horizonte MG

Roger Maia de Carvalho, Coordenador de pós-graduação do Pitágoras e diretor acadêmico da Unifenas-BH As exigências pelo conhecimento global nunca foram tão altas. Tal fato se explica pelo crescimento econômico do país aliado à internacionalização. As organizações estão mais profissionalizadas e mais competitivas. A cada ano, as empresas, públicas ou privadas, fazem uma seleção natural de talentos. Mas como acompanhar este mercado, garantir seu emprego e ainda ter alta empregabilidade? A multidisciplinaridade tem sido muito discutida entre os principais headhunters do país. Há demandas de trabalhos para médicos que conheçam de finanças, jornalistas com desenvoltura em economia e advogados que saibam gerir uma empresa. Portanto, a educação continuada seria um ótimo caminho para tal pergunta.

Certamente que uma pós-graduação stricto sensu, como o caso de mestrados e doutorados são bem vindos. Mas tem pouca aplicação prática no mundo dos negócios, pois seu objetivo é a pesquisa acadêmica. Por outro lado, algumas especializações lato sensu se tornaram verdadeiros cursinhos para concursos.

A boa notícia é que a competição chegou também até as instituições de ensino, que são obrigadas a desenvolverem projetos inovadores e de qualidade para garantirem sobrevivência. Assim como os primeiros MBA’s (Master in Business Administration - programas desenvolvidos para administradores) importados para o Brasil na década de 80, que fizeram muito sucesso entre CEO’s e presidentes de empresas, este ano desembarca em Minas Gerais o primeiro Legal Law Master – LL.M, da Faculdade Pitágoras.

Trata-se do primeiro MBA Jurídico a ser ofertado em Minas Gerais. Os LL.M’s são programas que oferecem ao profissional de direito uma abordagem integrada de várias áreas presentes no universo empresarial. Normalmente, são compostos por disciplinas que desenvolvem as habilidades multidisciplinares com aplicação prática do direito nas organizações.

Reconhecido pelo MEC como especialização lato sensu, tais programas são inspirados nos melhores cursos de direito empresarial de universidades americanas e européias e representam uma ótima oportunidade para profissionais da área que desejem crescimento profissional e desenvolvimento de visão holística organizacional. Mas de nada bastam apenas diplomas; o conhecimento aplicável é o que faz a diferença.

Se você perdeu contatos com seus colegas de faculdade, quase não participa de encontros jurídicos, sai do escritório e vai direto para casa: cuidado! Esse pode ser um caminho irreversível em sua carreira. Se você não está totalmente satisfeito com sua vida profissional e finanças, tente mudar suas atitudes cotidianas. Invista um pouco em sua carreira! Seja ativo em seu conselho, participe de congressos, tome cafés em livrarias tradicionais, proponha happy-hours com sua equipe e continue estudando. Afinal, os resultados serão iguais se as atitudes forem iguais.

As empresas buscam por profissionais que, além do conhecimento técnico, tenham também conhecimento de gestão e de pessoas. Relacionamento interpessoal sempre poderá fazer a diferença entre dois candidatos a uma mesma vaga. Empregabilidade não é algo que se compre, ela é desenvolvida devagar, na conquista do dia-a-dia, com atitudes pró-ativas e pragmatismo. Não deixe de se atualizar! Ainda que possua outros títulos, a extensão dos conhecimentos será sempre bem-vinda, válidos tanto pelos conhecimentos novos, quanto pela reciclagem. E ainda há sempre o bônus em incrementar sua rede de relacionamentos. Quem sabe se seu novo chefe estará sentado ao seu lado na sala de aula?